Prontuário eletrônico do paciente (PEP): análise em hospital da serra gaúcha (RS)

Aline Daniela Brochetto, Zaida Cristiane Dos Reis, Paula Patricia Ganzer, Cristine Hermann Nodari, Rochele Bonetto Caliari, Cláudio Baltazar Corrêa De Mello, Cleber Cristiano Prodanov, Pelayo Munhoz Olea, Eric Charles Henri Dorion
  • Revista Eletronica Gestão & Saúde, March 2015, Revista Gestao e Saude/NESPROM
  • DOI: 10.18673/gs.v0i0.22436

What is it about?

A forma mais conhecida de prontuário do paciente é o escrito em papel, todavia com o advento da tecnologia e a necessidade de sistematização das informações a área da saúde sentiu necessidade de modernizar suas atividades. O artigo objetivou desenvolver um estudo sobre as vantagens e desvantagens deste serviço, assim como as dificuldades de sistematização. O método de pesquisa utilizado possui abordagem qualitativa, com objetivo exploratório e descritivo. Como procedimento técnico, foi utilizado o estudo de caso. O ambiente de pesquisa ocorreu em um hospital da Serra Gaúcha, cuja farmácia hospitalar tem papel importante dentro da instituição. Situada no térreo do hospital conta com duas farmacêuticas e três farmacistas. Dessa maneira visando otimizar o trabalho médico, bem como proporcionar mais rapidez ao atendimento do paciente foi criado o prontuário eletrônico.

The following have contributed to this page: Dr Pelayo Munhoz Olea, Dr Eric Charles Henri Dorion, and Dra. Paula Patricia Ganzer