Uma empresa, duas famílias: qual o segmento de atuação? (Notas de ensino)

Carina Vedooto Scheneider Coutinho, Paula Patricia Ganzer, Eduardo Da Motta Xavier, Ana Cristina Fachinelli, Pelayo Munhoz Olea
  • Revista Brasileira de Casos de Ensino em Administração, April 2014, Fundacao Getulio Vargas
  • DOI: 10.12660/gvcasosv4n1n4

What is it about?

Este caso para ensino relata uma situação real, ocorrida no ano de 2008, em uma empresa do ramo de informática situada na Serra Gaúcha. As informações foram obtidas por meio de entrevista com um dos sócios da empresa, em que foram coletados os dados apresentados. A divulgação deste caso foi autorizada pelo sócio entrevistado, após ter tido acesso à versão final aqui relatada. A questão central do caso estudado diz respeito ao conflito dos sócios da empresa sobre a melhor possibilidade, em termos de produto, para a ampliação do negócio: software sob medida ou de prateleira. Para os autores, mesmo que software de prateleira seja uma opção a ser considerada a médio e longo prazos, ainda não há elementos para justificar a mudança de atuação da empresa. Na situação atual, mudar de nicho significaria abrir mão do diferencial de mercado, que sustenta os resultados que a empresa tem obtido. Assim, a mudança deveria ser mais bem avaliada e discutida em um ambiente com menores níveis de conflito. Fica evidente que, antes de qualquer decisão a respeito de produto ou mercado, a empresa precisa trabalhar o conflito, pois tal situação gera uma visão ambígua da realidade, apesar de todos os esforços da inteligência para subsidiar com informações a decisão dos sócios.

Read Publication

http://dx.doi.org/10.12660/gvcasosv4n1n4

The following have contributed to this page: Dr Pelayo Munhoz Olea and Dra. Paula Patricia Ganzer